Doenças respiratórias: saiba como o frio pode influenciar os sintomas de rinite, sinusite e asma

Nessa época do ano, mesmo que ainda no outono, podemos perceber a queda nas temperaturas, principalmente no início e no final do dia. Com isso, surgem às doenças respiratórias influenciadas pelo clima frio e as trocas de temperatura ao longo do dia, que contribuem significativamente para o desenvolvimento de rinite, sinusite e asma.

Prevenção

A sensação térmica do organismo também é influenciada com as baixas temperaturas, por isso, é necessário se proteger da maneira adequada, para evitar o surgimento dos sintomas característicos da rinite: coriza, espirros, coceira, congestionamento e secreções que podem acumular nos seios da face e contribuir com o surgimento também da sinusite, como ressalta a médica alergista Dra. Melissa Tumelero.

“Além dos cuidados ambientais que orientamos com a ventilação adequada da casa, limpeza de armários e ar condicionado, a higienização adequada de cobertas e casacos que podem conter ácaros, são os principais fatores que influenciam no surgimento da rinite alérgica”, comenta.

A asma considerada uma doença respiratória crônica que afeta os brônquios, pode agravar com o frio e evidenciar os sintomas principalmente nesse período do ano, como tosse seca, chiado no peito e falta de ar, por isso, é recomendado evitar atividades físicas ao ar livre.

Tratamento

Conforme a Dra. Melissa, as rinites são tratadas com medicações em longo prazo como forma preventiva, utilizando a limpeza nasal com soro fisiológico e, nas crises, os histamínicos por um determinado período. A sinusite, como é uma infecção, é necessário utilizar antibióticos e outros medicamentos que colaboram com a limpeza, remoção do muco e secreção. No caso da asma persistente, é preciso fazer o uso de medicação contínua com bombinhas e medicamentos orais para prevenir qualquer sintoma da doença.

A Dra. Melissa comenta ainda sobre a importância dos cuidados gerais para evitar as doenças respiratórias, observando as trocas de temperaturas bruscas, ao sair procurar se agasalhar bem, em casa manter o ambiente aquecido e utilizar álcool gel para higienizar as mãos, e evitar a transmissão de vírus e bactérias. Além disso, destaca a alimentação como aliado para o funcionamento adequado do organismo em qualquer época do ano.

“Alimentos saudáveis como frutas, verduras, fibras e cereais integrais, evitando os alimentos industrializados com conservantes, temperos, enlatados, embutidos e corantes. Dar prioridade para os alimentos naturais, variando o cardápio para ingerir diferentes vitaminas necessárias para o organismo, tomar bastante água e praticar atividades físicas”, ressalta.

É principalmente nessa época do ano que as crianças com rinite alérgica, podem desenvolver também a dermatite atópica, caracterizada por ressecar e descamar a pele. Por esse motivo, a dica da especialista é evitar banhos muito quentes e aquecedores em excesso, mantendo a hidratação adequada da pele com produtos naturais, sem cheiro e conservantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *