Filtro solar físico ou filtro solar químico?

Independente da época do ano, e não apenas no verão, o protetor solar deve ser o nosso companheiro diário nos cuidados com a pele.
Isso porque a radiação, tanto a ultravioleta (UVA e UVB) que vem do Sol, quanto a radiação da luz visível, que é toda a luz que enxergamos a olho nu, podem causar alguns problemas para a saúde da nossa pele.

A penetração dos raios ultravioletas podem causar danos nas camadas superficiais (epiderme), intermediárias (derme) e profundas (hipoderme). No caso da radiação das luze visível que está presente no nosso dia a dia através do celular, computador, televisão ou lâmpadas artificiais, essas são responsáveis pelo envelhecimento precoce da pele.

Desta maneira, quando ficamos expostos de forma excessiva e repetitiva à essas radiações, aumentamos a produção de radicais livres que, por sua vez, levam a alterações intracelulares, quase sempre irreversíveis à estrutura das células e tecidos que formam as camadas da pele. A cerca disso, podemos desencadear vários resultados desta exposição como: queimaduras, envelhecimento, câncer de pele, danos ao DNA, manchas, melasma ou alteração no microbiana epidérmico.
Assim sendo, é de suma importância que cuidemos da nossa pele em todas as estações, e usando sempre o filtro solar que melhor nos adaptamos. Então, para explicar de uma maneira mais simples como os protetores podem proteger a pele, iremos abordar as principais diferenças entre o filtro físico e o químico. Observe:

Filtro Físico:
Formando uma barreira sobre a pele, o filtro solar físico, reflete a luz UV. Os principais ativos dessa classe de produtos são: dióxido de titânio e óxido de zinco. Esses filtros formam uma cobertura, onde os raios batem na pele e são refletidos através do filtro e, dessa maneira, protegem a pele contra os sinais do fotoenvelhecimento. É um protetor mais difícil de espalhar e é natural ele deixar o rosto levemente branco por conta da barreira física que ele faz na pele.

Filtro Químico:
Já os filtros químicos, absorvem a radiação UV e à transformam em outro tipo de energia de longitude inofensiva a pele.
Procure o médico dermatologista e informe-se sobre qual opção é a mais adapta a seu tipo de pele. O filtro solar químico permite os raios solares entrarem na pele, mas promete que, por conta dos agentes químicos, eles não causarão danos. O filtro solar químico espalha fácil e é imperceptível na pele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *