Maternidade: novo sentido para a vida!

Em homenagem ao Dia das Mães, as Farmácias Natupharma prepararam uma matéria especial para celebrar essa data tão importante, que merece ser lembrada com amor e carinho. Conversamos com a Ginecologista e Obstetra Dra. Eliana Lodi que orienta as futuras mamães.

Período gestacional

A gravidez e maternidade são épocas de intensas transformações na vida da mulher, sejam físicas, emocionais ou psicológicas que necessitam de acompanhamento de um profissional médico. Por isso, a especialista orienta os cuidados com a saúde da mulher e do bebê que está sendo gerado.

“As vezes acontece da mulher engravidar em um momento que ela não estava programando a gestação, mas quando o casal define que chegou o momento de ter um filho, o ideal é procurar o ginecologista para fazer uma preparação antes de gravidez. Dessa forma, se pode prevenir algumas doenças com as vacinas contra a Hepatite A e Hepatite B, Rubéola, Sarampo e Coqueluche. Se puder fazer a imunização antes da gestação, menos intervenções podem ocorrer durante a gravidez”, comenta.

Atualmente, para prevenir a má formação do sistema nervoso da criança é utilizado o ácido fólico e a vitamina D para suplementar a carência que possuímos na exposição ao sol adequada e também na ingestão desses nutrientes através de uma alimentação saudável. “Sabemos que a vitamina D é um imunoregulador, então se a mulher puder engravidar com os níveis adequados de Vitamina D, pode proteger ou evitar alguns problemas através do monitoramento prévio”, destaca.

Cuidados com o Pré-Natal

São as medidas tomadas durante os nove meses de gestação que visam o acompanhamento das condições da gravidez, exames para nortear a saúde do bebê ou se pode ser portador de alguma doença. Também são medidas para manter a saúde adequada da mãe, para que ela possa levar a gravidez bem, até o final do período gestacional.

Por isso, são solicitados com frequência exames de sangue, de urina e ultrassonografia que possuem períodos adequados para a realização do exame. Algumas vacinas podem ser feitas durante o período da gravidez, além de orientar as mães, para fazer a suplementação de Vitamina D e Ácido Fólico, principalmente nos primeiros meses de gestação.

As orientações têm a finalidade de contribuir significativamente com a qualidade de vida e o bem-estar das futuras mamães, com hábitos alimentares saudáveis, hidratação e proteção da pele com relação a machas e ressecamentos, assim como os cuidados necessários para prevenir o aparecimento de estrias e a dor nas pernas.

Descobrindo o sexo do bebê

A curiosidade para saber se a criança é menina ou menino, a expectativa para escolher o nome e organizar o enxoval, é sempre muito aguardada pelos pais, avós, padrinhos, família e amigos.

Atualmente, a partir da oitava semana de gestação, pode ser feita a coleta de sangue da mãe e encaminhado para um exame específico, que avalia a passagem de células do feto para a corrente sanguínea da mãe, sendo possível dessa forma verificar o sexo do bebê, com a chance de acerto de 99,99%.

A ultrassonografia e o exame morfológico, realizado entre a 11º semana e a 13º semana de gestação têm a finalidade de descobrir se o bebê tem algum problema de saúde e também a oportunidade de verificar o sexo do bebê, porém, a definição nessa fase através da ecografia tem uma margem de acerto em torno de 80%.

Com a possibilidade de dedicação aos estudos e ao mercado de trabalho, hoje em dia, é comum as mulheres optarem por deixar a maternidade para mais tarde. Porém, a fertilidade da mulher não acompanha esse período, ou seja, vai diminuindo com o passar do tempo, o que geralmente faz com que o casal, precise fazer tratamento para engravidar.

“A gente orienta a mulher a não retardar tanto a gestação se ela puder, porque qualquer casal com a fertilidade normal pode levar até um ano para conseguir engravidar”, destaca.

Alimentação saudável

A Dra. Eliana explica que além de seguir uma dieta saudável e com a ingestão de água, a gestante não pode fazer jejum prolongado, pois o sintoma de náusea pode estar ligado ao estômago vazio, então a recomendação é se alimentar a cada três horas no máximo. Para a gestante é importante o fracionamento da comida, para evitar o mal estar após uma refeição, pois o esvaziamento gástrico pode ficar lento. “A hidratação é fundamental, pois em uma grávida desidratada a pressão cai, ela passa mal, além disso, pode reduzir o volume do líquido amniótico, por isso, a hidratação é ideal para ela e para o bebê”, salienta a especialista.

A dica é a alimentação saudável, procurar não utilizar produtos industrializados, condimentos, sal e frituras em excesso. Além disso, não ingerir apenas alimentos com base em carboidratos, mas lembrar de variar o cardápio, com a ingestão de frutas, verduras e legumes para que dessa maneira, a gestante e o bebê possam receber vários grupos de nutrientes, necessários para a sua formação.

A chegada do bebê

A rotina de vida que vai se estabelecer com a chegada do bebê exige para os pais e a família adequar às prioridades, planejamento e preparo com antecedência para essa nova fase ou momento que a família irá vivenciar. Por esse motivo, os cursos para gestantes são alternativas para receber de profissionais qualificados em diversas áreas, orientações e dicas de técnicas para proceder com os cuidados necessários ao recém-nascido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *